Orlando – Dia 18 – Estrada para Tampa, Busch Gardens, Camila’s

In Fevereiro e Março de 2014, Orlando, Viagens by Allinete0 Comments

Não tivemos pressa em acordar, para que eu pudesse descansar mais, recuperar as energias. Seria um dia perdido se eu ficasse na cama mesmo, mas não queríamos deixar de ir ao Busch Gardens. Leve em consideração quando comprar um combo de ingressos que, na maioria das vezes, você tem que usar dentre 14 dias do primeiro parque, então iríamos acabar tendo gasto dinheiro à toa e ficaríamos sem conhecer o parque.

Pagamos a estrada, muito boa por sinal, sem qualquer problema. Pegamos uma saída em Lakeland para irmos ao McDonald’s e seguimos caminho. Depois pesquisei sobre a cidade e me deu vontade de conhecer melhor, tem um Jardim Botânico por lá que parece muito lindo!

Estrada Tampa

Hidden Mickey

Este dia foi o mais frio que pegamos, a viagem do trenzinho do estacionamento até a entrada do parque foi congelante. Mas depois, nada que um casaco normal não resolvesse. Este final de inverno que pegamos por lá não foi rigoroso.

Chegamos ao parque já era uma da tarde, e fechava às 18h, mas ainda sim deu para conhecermos muitas coisas. Tentamos algumas montanhas-russas, que eu adoro, mas doentinha nem tinha graça, então não fomos em todas. Nem dava para gritar por causa da garganta, e ainda fiquei meio enjoada… então ficamos passeando mais pelas outras áreas do parque, que é um grande zoológico.

DSC02752

DSC02753

Eu particularmente não sou grande fã dessas áreas de animais terrestres, apesar de achar interessante, não me prendem muito a atenção. Mas foi legal conhecer alguns animais. E o parque em si estava bem florido e muito bonito, bem decorado. Pena que neste dia eu não queria muito tirar fotos, marcar o mapa, ou seguir o roteiro, então muito foi esquecido, mas me lembro de gostar muito e querer voltar lá.

araras

DSC02760

DSC02763

Quando chegamos estava começando uma apresentação de música a capela, que adoramos, então ficamos assistindo. Não terminamos de ver, apesar de querermos, porque também queríamos conhecer um pouco mais do parque, que é bem grandinho.

A Gwazi, uma montanha-russa enorme, de madeira, estava fechada, então seguimos. Passamos por uma área com um jardim lindo, tiramos algumas fotos e seguimos para a área dos cangurus. Pegamos uma hora entre refeições, então eles estavam meio sonolentos, não queriam muito interagir… ainda assim foi legal ver de perto.

DSC02766

DSC02767

DSC02768

DSC02774

DSC02784

DSC02786

Seguimos para uma área de pássaros, muito bonitos, mas tinha que pagar para alimentar, e já havíamos tido a experiência no Discovery Cove. Depois fomos na Sheikra, uma montanha-russa com uma queda praticamente em 90º, muito legal. Tentamos pegar o trem para conhecer a parte do Safári várias vezes, mas toda hora perdíamos o trem por causa de 1 min e não queríamos ficar na fila um tempão para esperar o próximo. Até o último tentamos, esperamos um pouco, mas estava ficando frio e resolvemos ir embora. O teleférico estava fechado, então ficamos sem ver os animais desta área.

DSC02794

DSC02797

DSC02798

DSC02802

DSC02805

DSC02812

DSC02813

Depois da Sheikra e fomos ver os tigres e orangotangos. Nos tigres tem uma parte onde você pode colocar a cabeça dentro de uma espécie de jaula para vê-los de pertinho. Mozinho foi primeiro, pegou a fila e perto da vez dele, o tigre saiu de cima da jaulinha e se afastou. Todo mundo ficou chateado, mas a fila seguiu e, na vez do Victor, ele estava lá de boa, vendo os tigres e o dito cujo resolve vir na direção dele e subir novamente. Foi muito legal, pena que eu não consegui filmar certinho, pois estava achando que nem ia mais acontecer nada. Na minha vez o tigre estava lá deitadinho de boa e pude ver de pertinho também, muito legal! Experiência incrível.

DSC02825

DSC02833

DSC02835

DSC02840

Visitamos algumas lojinhas e fomos na Kumba, uma montanha-russa daquelas para gritar bastante, então, para mim, foi só mãozinhas para o alto, tomando remédios para a garganta ainda… A vontade de voltar ao parque para ir em tudo, e aproveitar mais, já começou lá mesmo hehe!

Neste momento tive que fazer uma grande parada para descansar, ficamos sentadinhos enquanto eu recuperava energia, tentamos pegar o trem para o safári, mas não tivemos sorte e eu não aguentava esperar na fila em pé… e ainda ficamos dando voltas tentando chegar a alguma outra estação, sem olhar o mapa, o que me cansou mais ainda. Não perca tempo procurando algo que acha que acabou de passar, olhe logo no mapa. Muitas vezes você acha que acabou de passar por tal lugar, etc, mas distraído conversando, tirando fotos, acaba pegando um caminho e, sem perceber, quando tenta voltar, pega uma outra bifurcação e, sem olhar o mapa, acaba dando uma volta enorme. Sempre olhe o mapa, economiza tempo.

DSC02856

DSC02887

Depois de ver os elefantes brincando e se sujando de terra, visitamos um lugar escuro, “Curiosity Caverns”, cheio de bichos interessantes, como o Lêmure, aquele bicho de Madagascar, preguiça, morcegos, cobras, tatu, entre muitos outros. Muito interessante mesmo. Terminamos o dia no parque vendo a área dos gorilas e chimpanzés.

DSC02859

DSC02861

DSC02863

DSC02879

DSC02880

DSC02883

DSC02892

Voltamos para Orlando e resolvemos dar uma chance a um restaurante brasileiro, o Camila’s. Eu fui com o intuito de não ir de jeito algum, tinha a ideia de que era algo absurdo ir para outro país e querer ir a um restaurante com comida brasileira, mas mudei minha opinião depois de 18 dias! Estava desejando um pratinho de feijão com arroz e no momento que entrei naquele restaurante eu melhorei muito hahaha. Bati um pratão que eu não comia a dias, da mais comidinha caseira possível, deliciosa. Com direito a sobremesa, como pudim, arroz doce, etc e cafezinho.

DSC02898

DSC02899

Agora, já acho bobeira você ir e querer se privar de comer o que quer só para conhecer outra coisa. Se está com vontade de experimentar algo novo, ótimo, se quer uma comidinha caseira, ótimo também. Este conceito de comer o que já sabe que gosta muito, ou experimentar algo novo, também serve na hora de escolher a próxima viagem. Voltar para aquele lugar especial ou experimentar um lugar diferente? Vale o que puder pagar e o que tiver vontade na hora, tudo é válido!

Imagem de Amostra do You Tube

Deixe um comentário!